Você está aqui: Entrada Notícias Notícias em rodapé Barcelos é modelo de boas-práticas de turismo criativo na Eurorregião

Barcelos é modelo de boas-práticas de turismo criativo na Eurorregião

Barcelos marcou presença nas sessões do Grupo de Turismo do Eixo-Atlântico, no dia 21 de novembro, e no Seminário de Intercâmbio de Experiências de Turismo, no dia 22, que se realizaram na cidade de Monforte de Lemos, na Galiza, e que contaram com a representação de vários dirigentes, vereadores e técnicos do turismo das cidades galegas e portuguesas integradas no Eixo-Atlântico.

O Município de Barcelos, nas duas sessões, apresentou a dinâmica turística que fez de Barcelos Cidade Criativa da UNESCO, enunciando as políticas inovadoras de turismo criativo implementadas no concelho, e afirmou o seu posicionamento no segmento do turismo, que a transforma numa cidade-modelo de boas-práticas de turismo criativo na Eurorregião. Esta distinção funciona como uma alavanca para as artes e ofícios tradicionais em toda a Eurorregião, onde Barcelos pode servir de âncora e abrir as portas de uma rede de nível mundial sob a chancela da UNESCO.

Estes encontros permitiram estabelecer um debate aberto entre os intervenientes e sobretudo um espaço de partilha de experiências ao nível das estratégias para resolver os limites de ocupação em destinos como o Porto, Barcelona ou Santiago, nomeadamente ao nível da gestão do território e de salvaguarda da identidade do mesmo e da comunidade.

O Eixo-Atlântico e os territórios do Norte de Portugal e Galiza apresentaram também uma estratégia de promoção e dinamização turística a encetar em 2018 e foram ainda partilhadas estratégias inovadoras de dinamização do turismo por parte dos Municípios de Gaia, Vila Real, Deputación de Lugo e Barcelos que se apresentou como a única cidade da Península Ibérica na Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO, no registo do artesanato e arte popular.

A Câmara Municipal continua a apoiar o desenvolvimento do artesanato pela sua importância económica, mas também porque se trata de um elemento estruturante da dinâmica social e comunitária.

classificado em: